Faz um tempo que essa expressão está na minha cabeça.
Em um episódio de The Big Bang Theory a Penny brinca com o Sheldon: “oh god, you’re going to jibber jabber about jibber jabbering! rs”. Que em português fica algo como “Oh Deus! Você vai falar abobrinha sobre falar abobrinha! rs”. Acho engraçado a importância que damos as coisas, a nossas atividades diárias e a nossa vida como um todo, elencamos a prioridades baseadas no que a sociedade diz importante, e acabamos deixando nossas ‘abobrinhas’ que nos fariam muito felizes de lado.
O post de hoje é isso: Jibber Jabber para fazer em São Paulo, rs (se é que se enquadra nesse contexto, eu não domino muito o uso de expressões). Sabe tudo aquilo que é imperdível mas que não te adiciona muito do ponto de material, mas te faz extremamente feliz? É isso!

Categoria 1: Paulista e arredores:


– Ler parte de um livro na Livraria Cultura no Conjunto Nacional: essa é uma ‘abobrinha’ que pode render em algo produtivo ou não. Eu normalmente escolho um título que eu não compraria nunca, ou um guia de um lugar que não pretendo visitar, e me sento em um daqueles puffs e embarco na leitura, que quase nunca chega ao fim, mas que me traz várias idéias malucas de coisas que eu poderia fazer. As vezes acabo comprando algo que havia pré-julgado ruim, e as vezes acabo tendo a certeza de que de fato era ruim. O legal é que existem muitas pessoas que fazer isso lá e  as vezes conseguimos novos amigos fora da bolha!
 
– Paulistar ‘sem rumo’: É o complemento do que disse acima, mas a Paulista é grande demais, e se mostra com várias faces e possibilidades de entretenimento, rs. Eu gosto de sair sem rumo, e descobrir o que vou fazer quando chegar lá, talvez encarar um programa cult e visitar várias exposições de artistas que até então eu não conhecia, apreciar um ‘café’ num centro cultural, e refletir sobre o que vejo. Em outros dias eu acabo sentada em um bar, tomando cerveja e discutindo sexo dos anjos com os amigos de amigos que sempre encontramos por lá. Porque sim, lá é imenso, mas é completamente impossível não encontrar um conhecido, ou fazer um.
 
– “Descendo a Rua Augusta a 120km/h”: 120 pode não ser a velocidade, mas é o clima de descer a Augusta, fazer mil coisas de uma vez, se misturar com gente diferente, freqüentar as baladinhas, bares e ser quem você quiser!!! Não vou me prolongar, porque o que acontece na Augusta, fica na Augusta!
 
– Entrar no Itaú Cultural sem ter hora para ir embora: Experimentar uma sobremesa no espaço “Panorâmico” (nome do restaurante/café), e entrar na exposição, literalmente, no Itaú cultural nós fazemos parte do que estiver acontecendo, mais iteratividade impossível, são gostos, texturas, cores e sons que se modificam conforme o visitante.
 
– Comer, comer e comer: Se tem algo de excelente para fazer em São Paulo, é comer, se você quiser comida Tailandesa às 3h00, você pode ter. E a Paulista por ser o coração dessa cidade, traz grande parte das possibilidades que São Paulo oferece, japonesa, chinesa, pastel com caldo-de-cana, alta gastronomia, comida vegetariana, enfim, o seu desejo no dia.

– Se vestir como der na telha e andar pela rua: Encarar um personagem, uma perua bem vestida, ou uma preguiçosa de pijamas…São Paulo é uma selva maluca, com gente de todo tipo, acho incrível como podemos ser quem quisermos aqui e ainda assim passarmos desapercebidos. Experimentar um dia ser o oposto do que você costuma ser.
 
Minha dica para a Paulista é a Casa das Rosas:

Esse é um dos meus dois lugares favoritos no mundo. Foi o presente de casamento do Ramos de Azevedo para sua filha mais velha. A estrutura da casa se mantém, assim como seu jardim, como um espaço de cultura e poesia, em meio a Avenida Paulista. Vale o passeio, principalmente nos meses da primavera onde as roseiras encantam a quem visita.

Categoria 2 ‘urbenando’:

– Assistir um filme de um gênero totalmente fora do seu normal: Ir num Centro Cultural, e experimentar um gênero novo um drama suéco, uma comédia européia, um documentário russo, sair do padrão, daquilo que está sempre a nossa frente. Para isso temos o Centro Cultural Banco do Brasil, o Centro Cultural São Paulo, o Espaço Unibanco, a Reserva Cultural…
 
– Turistagem no estilo ‘expedições urbenauta’: Tem um livro do Eduardo Emílio Fenianos, chamado “Expedições Urbenauta: São Paulo uma aventura radical” que narra a história desse paulistano, que resolveu ser turista na própria cidade. Ele saiu em um carro a ‘urbenave’ visitando todos os pontos, turísticos, ou não da cidade. Essa é uma experiência que pode ser aplicada a qualquer cidade, nós sempre deixamos para depois conhecer o que está perto de nós, e essa é uma experiência que pode ser muito interessante, uma das minhas maneiras favoritas de ‘estourar a bolha’, fazer caminhos diferentes, entrar em ruas que nunca entrei, vistitar museus e atrativos que eu sempre passo em frente, mas nunca presto atenção. Minha dica para os paulistanos vai ser o museu Lasar Segall.

É um museu casa, que o Lasar Segall viveu, onde existem exposições fixas e temporárias de suas obras, além de um cinema. Fica na Vila Mariana, Rua Berta, 111.
 
Espero que tanham gostado das dicas.  E vocês, o que tem de interessante na sua cidade que quase ninguém vê?
Ps.: Na semana que vem tem mais aventuras em Jericoacoara…me aguardem!
BMC!

T.
 
 

Comentários em: "Jibber Jabber – Saindo da rotina em São Paulo" (3)

  1. Camilla disse:

    Bem legal, adorei…
    Entrar na livraria cultura e passar horas lá dentro…é como eu diria de lei. Não tem como entrar e não passar horas lá.
    A augusta cheia de libertinagem….

  2. Geise disse:

    não tem como, não querer correr pro aeroporto e comprar uma passagem pra sampa, eu adoro isso….ir a lugares onde vou encontrar coisas sem pretensão.difícil fazer isso aqui na minha cidade. hauhuh. e a preguiça sempre acaba imperando. ótimo texto. me busca pra paulistar c vc? bjks.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: