Hedonismo!


Antes de começar esse post preciso explicar algo sobre mim. Eu sou fraca, com uma forte tendência ao comodismo, se algo me dá prazer e/ou me vem fácil eu difícilmente vou me negar a tê-lo.

A alguns anos assisti pela primeira vez o filme “O Libertino” com Jhonny Deep, e fui apresentada ao termo ‘hedonismo’, que para mim se resume em ‘o prazer pelo prazer’, meus heróis na ficção e na vida real sempre tiveram o caráter do libertino, a intensidade em viver, a quebra de regras, tabus e o prazer próprio acima de tudo, talvez isso diga alguma coisa sobre mim, ou não,rs.

Com isso passei alguns anos da minha vida aproveitando tudo de bom que me era oferecido, todos os excessos e intensidades que estavam dentro da minha moral. Baladas, viagens, e tudo que poderia me fazer sentir feliz e satisfeita lá estava eu!

Acho que depois de alguns acontecimentos adiquiri certa espiritualidade,e  comecer a rever esse conceito de ‘prazer pelo prazer’, e depois de não querer mais nada, comecei a querer experiências que me modificassem, que me fizessem algo melhor do que era antes. E com esse espírito parti para Jericoacoara, que me passava a impressão de ser uma vila pacata, apesar da atratividade turística.

Muito me enganei, hedonismo é a palavra predominante na vila, aquele texto que diz que as coisas que você fizer na faculdade não fará mais na vida, entra em contradição em Jericoacoara, quando alguém vai para lá inevitavelmente experimenta coisas que nunca experimentou antes. Minha impressão é que com o contato com a beleza estonteante do lugar acabamos despertando nossas características mais primitivas, querendo explorar e extrapolar tudo.

Nos meus primeiros dias cometi todos os excessos, gula, luxúria, preguiça, tudo pela busca do prazer imediato e intenso. Festas todos os dias, bebidas, pessoas novas, experimentei todas as variáveis que a vila me oferecia, até perceber que eu estava me tornando uma versão pior do que a que eu estava fugindo, e decidi então tentar uma experiência mais profunda.

Mudei minha maneira de ver o mundo, de me relacionar com as pessoas, deixei de me importar com o que se tornou ‘fútil’, e claro que tive meus momentos de loucura e descontrole, mas até esses foram mais profundos e rodeados de pessoas que eu estou certa que fazem parte de minha vida.

Eu ainda não estou preparada para dividir com vocês essas experiências mais hedonistas, acho que preciso de um tempo, e um pouco de bajulação de vocês,rsrsrs. Mas eu acho que eu consegui atingir um prazer ainda maior, continua sendo apenas por senti-lo, mas ainda assim muito mais profundo.

Mas e para vocês, qual o maior prazer?

Comentários em: "Hedonismo!" (1)

  1. Bárbara disse:

    qual o maior prazer?? nossa são tantos prazres nessa vida que é impossível para mim classifica-los … mas eu sei que sou uma dessas pessoas que perdeu o controle junto com você em noites e dias muito intensos… com tudo a gente passou a ver a vida de uma maneira bem diferente e aprendemos muito. Jeri é assim sempre igual e todo dia diferente, uma contradição…uma intensa contradição! e o resto??? haaaa o resto é mar!!!! te lembra?!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: