Experiência socio-antropoquê???? Cai na redação do ENEM isso aí? Calma gente que eu explico: Sócio-antropologia é o estudo que procura compreender e explicar as estruturas da sociedade, com suas relações internas.

Baseada nessa tentativa de compreender o mundo que me cerca fui tomada pela pegada de estudar a socio-antropologia nas buatchys. Afinal, quer lugar melhor para analisar o comportamento humano do que numa balada? Lá as pessoas se revelam, buscam prazeres da carne, afogam suas mágoas, expõem seus gostos e vaidades, se concentram em grupos diferentes e concorrentes, enfim, material de estudo é o que não falta.

Partindo disso, comecei a pensar quais são as castas que compõem a noite, como esses grupos se relacionam e o que pensam. Não, não estou escrevendo a pauta do próximo Globo Repórter, quero apenas deixar registrado aqui, situações inusitadas que acontecem na noite.

imagens-da-balada-de-sabado

Vocês que estão por aí, nas pistas da vida já devem ter presenciado algumas cenas minimamente interessantes. Eu particularmente sou uma pessoa que gosta de observar o comportamento humano cotidiano: conversas de transporte público, pessoas na rua, nos bares, lojas, buatchys. Enfim, sou uma curiosa profissional e resolvi que vou compartilhar com vocês, os fatos mais interessantes que encontro por aí!

A algumas semanas, presenciei a seguinte cena:

 Minha amiga bonita e inteligente estava na do cara. Eu como boa amiga que sou, fui junto com ela, para fazer o papel de coadjuvante da conquista, já que eles estavam em dois, rs. ( E nessas horas nunca sei se agradeço a Deus por ficar de vela, afinal, vai que o cara que a minha amiga vai pegar tem um amigo feio ou chato? Aí rola aquele climão e um silêncio constrangedor)

Quando pensei que partiria sozinha para sensualizar na pista, eis que surge um amigo do amigo [tava bom demais para ser verdade]. O cara  – que sobrou para mim – estava numa pegada de dizer “Sou um eunuco”, não vi nenhuma graça, e acabei nem dando muita margem para o assunto. Fomos para a área externa e outras duas meninas se aproximaram, e o bonito já soltou “Sou um eunuco!”.
Elas não sabiam o que era, e nessas horas a única coisa que as pessoas sabem é somar quanto deu na comanda e a senha do cartão, então expliquei. Ele disse que usava essa isso para tirar a pressão de que as pessoas tem que fazer sexo (oi?). A espertinha solta: “assim é bom que não preciso tomar a pilula do dia seguinte”. (wtf?)

Fiquei chocada em vários graus. A amiga da espertinha disse, tentando parecer culta: “vocês sabiam que antigamente umas mulheres eram castradas?”. Eu disse q isso acontece até hoje, Em algumas tribos africanas, que é um problema real. A gênia então me solta: “para mim, uma mulher de vinte anos, problema real é engravidar e pedir pensão, mas como ele é um eunucleo não terei esse problema.

Sofri pela educação nesse país.

Me contem, vocês já presenciaram essas cenas bonitas nas buatchys da vida? Vocês já se questionaram se existe mesmo gente assim ou colocaram algo no seu drink?

 BMC,

Por Talitta Araújo,  colaboradora do blog.

Edição @PirulitodBanana

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: