Posts marcados ‘dicas’

Estourando a bolha II: Jericoacoara

A minha primeira impressão foi: vou voltar correndo no mesmo ônibus que vim! Claro que achei o lugar lindo, mas achei impossível ficar por lá, sol demais, areia demais, vento demais, pequeno demais.
Fui recebida pela namorada do meu amigo, que até então eu só tinha falado por telefone, me receberam na pousada, me acomodei em um quarto, e lá fui eu, me aventurar pela vila, almocei um peixe delicioso no restaurante “Rústico e Acústico” (que é da namorada desse meu amigo que me ‘convidou’ para ir para lá), enquanto ia absorvendo as informações, e me enlouquecendo com as moscas, hehe. Subimos a Duna do pôr-do-sol pela primeira vez, e aquele visual me fez pensar que ali podia ser meu lugar por um tempo.

por do sol

Desde a primeira vez que olhei para esse mar, só consigo pensar na música do Tom Jobim: “O resto é mar, é tudo que eu não sei contar...” Essa foi minha última subida a Duna.

Da duna podemos ver toda a vila, o mar, e o conjunto de cores e formas encanta até o mais insensível dos mortais. Jericoacoara é um lugar que te acolhe, eu não sei explicar como, nem porquê, mas quem vai lá se sente assim, parte do todo, e por isso se apaixona.
Hoje vou deixar algumas dicas de onde comer em Jeri, na verdade a reprodução do que escrevi no meu blog inacabado Vivendo em Jericoacoara.

 

Restaurante e Pizzaria Araxá
Lugar onde eu trabalho, e acredite se quiser, não é puxação sde saco, aqui está uma das melhores pizzas que eu já comi na vida, massa fininha, crocante, recheio na medida certa, molho delicioso…nham nham, não tem como resistir, minhas dicas são parma, sciciliana, regina e do mar. E as massas, hum…a de tomate com manjericão conquistou meu coração, definitivamente…hauaha.

Jeribá
Não tenho palavras para descrever o prazer de jantar por lá após curtir o pôr-do-sol, de entrada um carpaccio de robalo, prato principal camarão no abacaxi, e para fechar tudo um creme de manga com vinho do porto. Se o paraíso tem um sabor, ele é feito pelas mãos do Apolinário, esses pneuzinhos ao redor da minha cintura são justificados por minhas constantes visitas a esse estabelecimento,rs. Que ainda conta com um atendimento fora de série, o Benevides que sempre nos atende com carinho o Apolinário que sempre vem dar o ar da graça, naquele ambiente ‘beira mar’ que tem um charme incontestável….ah!!!

Tamarindo
É um dos mais famosos da cidade, confesso que só fui uma vez, mas me deliciei, o que é aquele molho de tamarindo? Saladinha perfeita, um cuzcuz branco…morri e fui para o céu. Atendimento também espetacular, ambiente mais do que agradável, com uma árvore gigante de tamarindo emoldurando tudo.

Rústico e Acústico
Foi minha primeira refeição em Jeri, peixe na farofa de castanha de cajú, e a sobremesa cortesia,rs. Além de ser de uma amigona, é um lugar muito agradável, bem na Rua Principal, com pratos que saem da mesmice, e surpreendem o paladar, camarão a delicia, que pode ter até esse nome em outros lugares, mas o de verdade só lá mesmo.

Bistrogonoff
Que lasanha! Eu amo lasanha, e a de lá me fez querer mais…hehe. Com um molho perfeito, no ponto. Tem o strogonoff que é a pedida da casa, mas que eu ainda não experimentei, e algumas versões de robalo – meu peixe favorito – que se apresenta muito bem com o molho de ervas, fica a dica do suco frozen.

Kaze
Se você pensa que vindo para cá nunca comerá comida japonesa, está muito enganado, aqui se come muito bem, o restaurante não fica longe de nenhum dos da Liberdade (SP), e ainda tem uma saquerinha de lima da pérsia, para ser apreciada lentamente.

Café Brasil
Sanduiches, pratos rápidos, conversa boa, musica envolvente e suco de açaí com laranja…final de tarde perfeito. E sem falar das sobremesas, bolo prestígio, torta de ricota com goiabada…

Casa de pedra
Sanduiche de atum perfeito, açaí maravilhoso, sucos, e uma infinidade de sabores de sorvete, dos clássicos como chocolate, aos mais típicos daqui como tapioca e cajá.

Naturalmente
Não será o melhor crepe da sua vida, dizem por aí que teve uma época que foi, mas o ambiente é mágico,comer olhando o mar…hum…e a granola artesanal, é de longe o melhor açaí que já experimentei, e o crepe tá no top 5, recomendo o de maracujá (nunca decoro os nomes).

Engenhoca Doce – Sorveteria
Se tem um lugar culpado pelos meus quilinhos é esse, cheguei aqui na onde de experimentar todos os sabores do sorvete artesanal de lá, e quase o fiz,rs. Mas agora encontrei meu sabor, e meu equilíbrio de não tomar todo dia,rs, Pedra do Frade, é doce de leite com chocolate…vale conferir.

Beco Doce
Mousses, tortas, bolos…ah…o lugar é um sonho doce e um pesadelo gordo, fica a dica do bolo de chocolate ao leite com chocolate branco, e o mousse dentro do maracujá.

Miller e seus pães de queijo recheados
Ele anda pela rua com sua super caixa de pães de queijo recheados de carne seca com requeijão, calabresa, doce de leite, goiabada,e  é o terror da cidade, todos querem encontrá-lo entre uma fornada e outra no final da tarde.

Ficaram com vontade de comer em Jericoacoara? Espero que sim!
Me digam o que estão achando da coluna. O que gostariam que eu falasse. Semana que vem terei um post especial para os enamorados.

Beijo me twitte!

Anúncios

Rapidinha no Cinema #2

E a rapidinha da semana passada rolou? Ainda dá tempo de você aproveitar as dicas do último final de semana, mas se você é esperto e já assistiu os filmes sugeridos, temos três novos lançamentos como dica para este final de semana. Escolha o mais divertido, ou o mais chato (nesse caso leve a magia junto e aproveite o escurinho de outra forma) e se jogue no cinema mais próximo.

Balada do Amor e do Ódio

Do drama histórico à comédia. A trama se desenvolve durante a Ditadura Franco. Soldados invadem um pequeno circo em Madri, onde acontece uma breve batalha, deixando ali um menino órfão, Javier (Carlos Areces). Mais tarde, ele se torna um palhaço, porém, um palhaço triste. Já adulto, se apaixona por Natália (Carolina Bang), acrobata e mulher da principal atração do circo, Sérgio (Antonio de la Torre), que afirma: se não fosse um palhaço, seria um assassino! É o início do conflito dos dois na luta pelo amor da mais bonita e sedutora mulher do circo.

A Árvore da Vida

Com um roteiro que já vinha sendo produzido desde 1970, A Árvore da Vida, de Terence Malick, com Brad Pitt e Sean Penn, mostra a jornada de Jack (Hunter McCracken) desde sua infância até a desilusão da vida adulta, quando decide se reconciliar com o pai. O foco do filme é a relação entre eles. A maior parte da história – que vai desde o Big Bang até o futuro – se passa nos anos 1950. O que se pretende enfatizar é que essa relação familiar é muito mais rica de que podemos enxergar.

Dylan Dog e as Criaturas da Noite

As histórias de quadrinho Dylan Dog saíram do papel e vieram para a telona. Tudo começa quando uma jovem tem o pai assassinado por um lobisomem. O detetive Dylan Dog e seu fiel assistente Marcus enfrentam estranhas criaturas do mundo sobrenatural, entre zumbis e um guardião do inferno. O que rola é muita ação e suspense até o mistério ser desvendado.

Acho digno assistir Árvore da Vida. Não somente por causa do Brad, meu amigo, mas é um filme que está sendo “gestado” desde antes da minha estreia na terra, deve ser muito bom ou então uma grande porcaria, ou seja, em ambos os casos você irá querer falar dele para todo mundo depois.

E vocês? Gostaram de algum? Confiram e me contem!

Beijo, me siga!

@Aniiissima

Jibber Jabber – Saindo da rotina em São Paulo

Faz um tempo que essa expressão está na minha cabeça.
Em um episódio de The Big Bang Theory a Penny brinca com o Sheldon: “oh god, you’re going to jibber jabber about jibber jabbering! rs”. Que em português fica algo como “Oh Deus! Você vai falar abobrinha sobre falar abobrinha! rs”. Acho engraçado a importância que damos as coisas, a nossas atividades diárias e a nossa vida como um todo, elencamos a prioridades baseadas no que a sociedade diz importante, e acabamos deixando nossas ‘abobrinhas’ que nos fariam muito felizes de lado.
O post de hoje é isso: Jibber Jabber para fazer em São Paulo, rs (se é que se enquadra nesse contexto, eu não domino muito o uso de expressões). Sabe tudo aquilo que é imperdível mas que não te adiciona muito do ponto de material, mas te faz extremamente feliz? É isso!

Categoria 1: Paulista e arredores:


– Ler parte de um livro na Livraria Cultura no Conjunto Nacional: essa é uma ‘abobrinha’ que pode render em algo produtivo ou não. Eu normalmente escolho um título que eu não compraria nunca, ou um guia de um lugar que não pretendo visitar, e me sento em um daqueles puffs e embarco na leitura, que quase nunca chega ao fim, mas que me traz várias idéias malucas de coisas que eu poderia fazer. As vezes acabo comprando algo que havia pré-julgado ruim, e as vezes acabo tendo a certeza de que de fato era ruim. O legal é que existem muitas pessoas que fazer isso lá e  as vezes conseguimos novos amigos fora da bolha!
 
– Paulistar ‘sem rumo’: É o complemento do que disse acima, mas a Paulista é grande demais, e se mostra com várias faces e possibilidades de entretenimento, rs. Eu gosto de sair sem rumo, e descobrir o que vou fazer quando chegar lá, talvez encarar um programa cult e visitar várias exposições de artistas que até então eu não conhecia, apreciar um ‘café’ num centro cultural, e refletir sobre o que vejo. Em outros dias eu acabo sentada em um bar, tomando cerveja e discutindo sexo dos anjos com os amigos de amigos que sempre encontramos por lá. Porque sim, lá é imenso, mas é completamente impossível não encontrar um conhecido, ou fazer um.
 
– “Descendo a Rua Augusta a 120km/h”: 120 pode não ser a velocidade, mas é o clima de descer a Augusta, fazer mil coisas de uma vez, se misturar com gente diferente, freqüentar as baladinhas, bares e ser quem você quiser!!! Não vou me prolongar, porque o que acontece na Augusta, fica na Augusta!
 
– Entrar no Itaú Cultural sem ter hora para ir embora: Experimentar uma sobremesa no espaço “Panorâmico” (nome do restaurante/café), e entrar na exposição, literalmente, no Itaú cultural nós fazemos parte do que estiver acontecendo, mais iteratividade impossível, são gostos, texturas, cores e sons que se modificam conforme o visitante.
 
– Comer, comer e comer: Se tem algo de excelente para fazer em São Paulo, é comer, se você quiser comida Tailandesa às 3h00, você pode ter. E a Paulista por ser o coração dessa cidade, traz grande parte das possibilidades que São Paulo oferece, japonesa, chinesa, pastel com caldo-de-cana, alta gastronomia, comida vegetariana, enfim, o seu desejo no dia.

– Se vestir como der na telha e andar pela rua: Encarar um personagem, uma perua bem vestida, ou uma preguiçosa de pijamas…São Paulo é uma selva maluca, com gente de todo tipo, acho incrível como podemos ser quem quisermos aqui e ainda assim passarmos desapercebidos. Experimentar um dia ser o oposto do que você costuma ser.
 
Minha dica para a Paulista é a Casa das Rosas:

Esse é um dos meus dois lugares favoritos no mundo. Foi o presente de casamento do Ramos de Azevedo para sua filha mais velha. A estrutura da casa se mantém, assim como seu jardim, como um espaço de cultura e poesia, em meio a Avenida Paulista. Vale o passeio, principalmente nos meses da primavera onde as roseiras encantam a quem visita.

Categoria 2 ‘urbenando’:

– Assistir um filme de um gênero totalmente fora do seu normal: Ir num Centro Cultural, e experimentar um gênero novo um drama suéco, uma comédia européia, um documentário russo, sair do padrão, daquilo que está sempre a nossa frente. Para isso temos o Centro Cultural Banco do Brasil, o Centro Cultural São Paulo, o Espaço Unibanco, a Reserva Cultural…
 
– Turistagem no estilo ‘expedições urbenauta’: Tem um livro do Eduardo Emílio Fenianos, chamado “Expedições Urbenauta: São Paulo uma aventura radical” que narra a história desse paulistano, que resolveu ser turista na própria cidade. Ele saiu em um carro a ‘urbenave’ visitando todos os pontos, turísticos, ou não da cidade. Essa é uma experiência que pode ser aplicada a qualquer cidade, nós sempre deixamos para depois conhecer o que está perto de nós, e essa é uma experiência que pode ser muito interessante, uma das minhas maneiras favoritas de ‘estourar a bolha’, fazer caminhos diferentes, entrar em ruas que nunca entrei, vistitar museus e atrativos que eu sempre passo em frente, mas nunca presto atenção. Minha dica para os paulistanos vai ser o museu Lasar Segall.

É um museu casa, que o Lasar Segall viveu, onde existem exposições fixas e temporárias de suas obras, além de um cinema. Fica na Vila Mariana, Rua Berta, 111.
 
Espero que tanham gostado das dicas.  E vocês, o que tem de interessante na sua cidade que quase ninguém vê?
Ps.: Na semana que vem tem mais aventuras em Jericoacoara…me aguardem!
BMC!

T.
 
 

Dicas para o twitter #3

Cadastre-se gratuitamente e compre com até 70% de desconto.

O Pirulito de Banana volta com mais um post sobre dicas de aplicativos que podem tornar o twitter ainda mais divertido. Hoje, atendendo a pedidos, escrevo sobre os tweets secretos, relatórios de follow e unfollow no email entre outros. Confira nossa nova rodada de dicas:

  • Secrettweet

Você brigou com o namorado, acabou de perder a virgindade, se livrou da prisão de ventre ou seu pai está com frieira de novo? Sabemos que esses e outros assunto do seu cotidiano fazem sua mão coçar feito louca e te dão aquela vontade de tweetar, mas por favor, poupe sua timeline de tantos detalhes sórdidos. Com o secrettweet você pode desabafar a vontade no twitter sem se identificar. Basta acessar o http://secrettweet.com/ e escrever seus tweets que eles vão direto para o perfil @secrettweet. O perfil já é rico em bafões e atos que vão contra a moral e os bons costumes, porém grande parte dos seus usuários escreve em inglês. Que tal disseminar esse perfil por aqui?

  • Twunfollow

O Twunfollow é um serviço “dedo duro” que lhe envia diariamente um e-mail informando os perfis que deixaram de seguir você. Basta acessar o site, se cadastrar para começar a receber a lista dos unfollows. Eu estou utilizando esse serviço para colocar o nome dessa gente na boca do sapo, acho digno acabar com a vida de gente assim!

  • Twittercounter

O Twittercounter é um site de estatísticas para que você possa acompanhar seu crescimento no twitter e ainda, comparar com o crescimento de outros usuários. Nesse serviço há a opção de você cadastrar seu e-mail e receber toda semana um resumo com as principais estatísticas do seu perfil.

  • Quem segue quem!

O seu namorado disse que jamais trocou uma DM com a ex e que nem a segue e você ficou na dúvida? Com o DoesFollow você não precisa perder séculos da sua vida  procurando nas páginas de followers se ele segue ou não uma pessoa, basta colocar os usernames no site que ele descobre se essas pessoas se seguem ou não.

  • Caracteres de “desenhos”

Tá achando que o twitter é bagunça ou que tá no orkut para mandar scrap cheio de carinhas? Não sabe os atalhos do teclado para os ícones? Basta entrar neste site copiar e colar em seu tweet, e pronto, você estará todo trabalhado nos desenhos.

Gostaram das dicas? Querem sugerir as próximas? Deixe seu comentário e aproveite para votar no concurso que pode transformar o nosso blog em livro.

Um super BjoMeChupa,

@Pirulitodbanana

Curves, Fortalecendo mulheres

Cadastre-se para mais informações!

O que NÃO fazer no primeiro encontro!

Você caprichou na sensualização, utilizou várias cantadas infalíveis e a gatinha_loira do chat topou sair com o powerguido23. Mas e agora? Como manter a pose sedutora e não estragar a imagem conquistada através da lábia?

Com a ajuda dos meus seguidores em mais uma interativa do twitter, o Pirulito de Banana dá algumas dicas de coisas que NÃO devem ser feitas no primeiro encontro.

1. PhotoShop e webcam podem lhe causar algumas surpresas ao ver a pessoa em carne e osso na sua frente. Engula o susto inicial e cuidado para não soltar coisas do tipo:

@WunderbareFrau_: Sabe,seus peitos eram maiores na webcam.

2. Um encontro começa sempre em casa quando nos arrumamos. Definido o local onde você irá encontrar a presa, escolha a roupa que combine com o ambiente e com você, querer impressionar pode fazer você parecer um “et” no meio do povo. E não esqueça: higiene é fundamental.

@JeehCoelho:   comer feijoada para não correr risco do feijão preto grudar no dente. Da série: coisas que não deve-se fazer no 1º encontro

@julianahaendel: Usar calcinha ou cueca bege.

@ivoandreh:   nao se deve ir de pochete ao primeiro encontro nem dizer a menina “Vc eh um brotinho”

3. Nosso passado  deve ser um livro aberto com algumas páginas arrancadas, assim a história fica sempre interessante. Ninguém precisa saber coisas do tipo:

@TulioJonatas:   Desculpa o atraso, antes de sair me deu uma puta dor de barriga!

@BritoThais:   acabei de fugir da cadeia, fui condenado por roubo seguido de estupro e mo e! O.õ

@zehziinhu:   Sabe oq eh…inda sou virgem… .o.O

@borgesfabiana: “DESCULPA, não posso demorar.Minha mulher não dorme enquanto eu não chegar”

“Acabei de me curar de uma gonorréia e já tô pronto pra outra.”

Pior ainda: apelidos do tempo do colégio, seus problemas com fungos nos pés e virilha, manias da sua mãe e intimidades.

4. Sua vida financeira e a da pessoa NÃO são assuntos para serem discutidos no primeiro encontro.

“Ainda bem que o bolsa família caiu hoje.”

“Foi bem tranquilo chegar até aqui, peguei três conduções e 2 km a pé.”

@Diandra_fraga:    Quanto você ganha?

@tuuuh_:   o négocio é o seguinte…vc é bem de vida? tem carro? desculpe, sou bem direto!

5. Gosto não se discute, então não revele certas preferências.

@TulioJonatas:   Música? Bom, eu ouço… RBD, Thalia, Celine Dion… e um pouco de Whitney! ou eu aprendi a coreô de Alejandro, quer que te ensine?

@tuuuh_ “Nossa, que espetáculo de garçom.”

6. O mais importante é só o primeiro encontro, logo não saia revelando planos do tipo:

@BritoThais:  eu te amo, quer namorar comigo?

@Pitangax:   ” E dai gata, pronta pro melhor sexo da sua vida” hahah

@vandllyoliveira: Me chama de Buzz Lightyear que eu te levo ao infinito e além…

@mahromero: Ai coraçao, falei pra minha mae de nós, e ela ta loca pra te conhecer!

@ceh_franco Eu adoraria ter três filhos.

@mariapod:  eu trouxe uma camisinha do posto de saude, vamos transar?

Se tudo der certo é só alegria, agora se você tá vendo que o negócio não evolui larga a pessoa por ali mesmo e começa a sensualizar.

Deixe seu comentário com sua dica sobre coisas que não se devem fazer ou dizer num primeiro encontro. E participe das interativas no twitter, quem sabe seu tweet não aparece por aqui.

Um super BjoMeChupa,

Dicas para o twitter #1

Hoje, o @PirulitodBanana inicia uma série de posts com dicas úteis para dar um up em seu twitter. Não, não estou falando de sites com scripts para aumentar seus followers, mas sim de ferramentas como jogos, agendas, analisadores de estatísticas, tudo para que vocês aproveitem ainda mais o tempo entre um tweet e outro.

Twitter Analyzer

Com o TwitterAnalyzer é possível descobrir os principais dados de um perfil do twitter. Como ele você descobre quantos homens e mulheres te seguem, quantos seguidores seus estão online, qual a ocupação deles, em que países eles vivem, com quem você mais conversa, entre outras.

É a ferramenta mais completa para analisar os dados de um perfil. Eu utilizo para conhecer melhor os meus seguidores e assim postar tweets direcionados para meu público fiel.

Tweet Bricks

Já pensou em ler os tweets das pessoas que você segue enquanto joga tetris? No TweetBricks as peças do jogo são formadas pelos avatares e pelos tweets das pessoas que você segue. Você também tem a opção de jogar com o avatar dos seus seguidores, mentions ou citação de uma Hastag, como o #BjoMeChupa.

Twittelembra

Você usa o orkut para lembrar dos aniversários dos amigos? Agenda de papel ou alarme no celular para os compromissos? Saiba que isso é muito 2004. Já pensou em receber um replie ou uma DM lembrando de dar parabéns, que o dia da consulta do dentista chegou, que tem que pagar as contas ou que tem uma reunião com o chefe?

O Twittelembra lhe envia um lembrete dos compromissos que você agenda no site. Com ele você pode transferir sua agenda para o twitter e parar de usar a desculpa de que esqueceu porque estava tweetando. Lembrando que se você preferir receber os lembretes apenas por DM, deverá seguir o @twittelembra.

Na próxima semana vamos aprender a fazer vídeos para o twitter, descobrir quais pessoas que seguimos e que pararam de tweettar a muito tempo e a fazer um mosaico de seguidores.

Não esqueça de deixar seu comentário sobre as ferramentas apresentadas e sugerir as próximas dicas.

Um super BjoMeChupa,

@PirulitodBanana

SAC do Pirulito: Sexo a três e agora?!?

O Serviço de Atendimento ao Chupador Consumidor volta em 2010 para atender suas dúvidas, anseios e perturbações sobre, sexo, relacionamento, moda, estética, enfim, pode mandar qualquer dúvida que o @PirulitodBanana ou sua equipe respondem. Hoje vamos atender uma amiga do Rio Grande do Sul:

Oie!
Não me identifica por gentileza… vergonha…
Enfim..
O esquema é o seguinte, tenho um namorado que tem um fetiche.
Aquele fetiche masculino de ter duas gurias ao mesmo tempo.
E aí começam meus problemas:
1. adoraria fazer isso pra ele, sou mega curiósa, mas, sou ainda mais ciumenta. Ou seja, eu e a outra moça tá na boa, mas a moça com ele é que me complica sabe. A menina com ele me provocará muiiiito ciume.
2. ele diz que tem vontade, mas diz que não acha bacana trazer uma terceira pessoa pra curtir com uma namorada séria (que no caso, sou eu), diz ele que seria vulgar demais.
Eis que entro num empasse:
Quero fazer isso pela experiência com outra menina, pra realizar o fetiche dele (e o meu), mas rola aquela ciumeira, e aquele preconceito (dele), e tbm não quero passar por pirigueti né.
E agora, comofassss???


Sexo a três é gostoso, faz bem e pode ser ótimo para apimentar uma relação, mas para não transformar esta experiência em um pesadelo é preciso saber o nível de maturidade da sua relação. Na hora H, e falo por experiência própria, o “terceiro” elemento será disputado pelos dois, ela(e) é que é o prato principal da noite, você e seu namorado vão querer saber de aproveitar a menina(o) e não haverá espaço para pensar em ciúmes, tenha certeza disso. O problema é o depois, já vi muitos casais entrarem na “pira” de que durante o sexo o parceiro deu mais atenção a terceira pessoa e isso pode ruir a relação. O importante é entender que naquele momento tudo era permitido e que não houve infidelidade. Por isso, que relações mal resolvidas ou imaturas podem não durar após a brincadeira.

Sobre a atitude do seu namorado, vamos as conclusões a respeito: ele pode ter pensado melhor e concluído que seu relacionamento não está muito apto a tais aventuras. Ele também pode achar que você não está contente com a idéia e arrumou esta desculpa para “sair a francesa” desta situação. Ou a  pior delas: ele possui a visão século XIX de relacionamento. Nesse caso ele é aquele ser que acha que “mulher de casa” é quase um ser assexuado. Muitos homens possuem esse pensamento de que a mulher séria é aquela que só faz o tradicional papai-mamãe, não sensualiza e é uma quase múmia na cama. Esta visão deturpada não aceita a menina seja dama da sociedade e puta na cama e fica horrorizado com qualquer sinal de libertação dos prazeres da mulher. Tenho muitos amigos que sofrem desse mal e o triste é que muitos deles recorrem a terceiras para realizar os fetiches que acham indignos da oficial.

A dica do PB é simples, dialogue com seu parceiro sobre o assunto. Se acha que pode assustá-lo comece falando de fantasias mais bobinhas, como você se vestir de enfermeira, fazer no meio do mato, usar brinquedinhos até chegar no assunto. Jogue verde para colher maduro. E sobretudo, vá esclarecendo a ele que namoradas que querem curtir fetiches junto com o namorado não são piriguetes! Ser vadia é um estilo de vida que não pode ser definido só pelo que fazemos na cama. Espero ter ajudado. E se os leitores tiverem mais idéias e opiniões sobre o assunto, please comentem!

Um super #BjoMeChupa,

@PirulitodBanana

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: